Manifesto eleitoral para o Conservatório de Música de Santarém 2022/2025

Os alunos procuram o Conservatório porque querem aprender a expressar-se através da Música e da Dança e esse deve ser o nosso foco: a Expressão Artística. Este deve ser o mote a desenvolver na instituição Conservatório de Música de Santarém.

O nosso programa eleitoral foi pensado e construído tendo por base o conhecimento profundo das vivências diárias do Conservatório, do seu trajeto nestes 37 anos e da sua Missão, enquanto Cooperativa de Ensino Artístico e Agente Cultural.

Foram identificados problemas, constrangimentos e não funcionalidades. Os mesmos foram ampla e longamente discutidos entre nós e foram sendo encontradas estratégias e caminhos para Crescer, em Crescendo, com a envolvência plena de todos os elementos desta lista. Não surgimos para tomar o poder porque não é de todo a nossa maneira de estar. Surgimos para implementar, melhorar e crescer. Não prometemos soluções imediatas para tudo mas prometemos em tudo iniciar o caminho necessário ao crescimento e afirmação que o Conservatório precisa!

Não é fácil, para quem diariamente vive no e do Conservatório, descrever ambientes que muitas vezes são nocivos porque pesados para quem os habita e que nascem de múltiplas frentes: a falta de diálogo construtivo, a falta de autonomia pedagógica dos seus docentes, uma Direção Pedagógica muitas vezes vazia de poderes, cada vez mais burocrática e ineficaz, a instabilidade na vida pessoal de quem depende do Conservatório fruto das caraterísticas próprias do Ensino Articulado, as decisões de caráter meramente financeiro que não contemplam aspetos pedagógicos fundamentais ao aluno. Não é fácil, para quem o habita e conhece outras realidades do Ensino Artístico, ver a ausência de objetivos a médio-longo prazo, a falta de estratégias para o seu crescimento, a falta de dinamismo que acompanhe novos tempos e novas perspetivas de funcionamento, envolventes de toda a comunidade e dando a cada um o lugar de contributo mais do que desejado e necessário. Somos poucos para o tanto que é necessário realizar, há anseios de participação que necessitam de ser acarinhados, aproveitados, maximizados e coordenados.

Os espaços disponíveis são exíguos para as necessidades atuais e futuras do Conservatório. Faltam salas de aula, salas de ensaio de coros e orquestra, salas para audições, salas para acomodação de pais e alunos. Faltam salas condignas ao ensino da dança, com balneários, com condições para a projeção da implementação do ensino articulado nesta área e para novas modalidades.

Não existem condições a qualquer nível para acolher alunos com necessidades educativas especiais.

Falta uma gestão que procure mecenatos como forma de equilíbrio financeiro do Conservatório e tendo como objetivo único a maximização do esforço educativo individual e no mesmo grau de aprendizagem.

Faltam parcerias. Trabalho em rede e interdisciplinar. Aprender com os outros e partilhar. Partilhar aprendizagens, processos, espaços, potenciar o que de melhor há em cada um de nós e do todo ao qual pertencemos. Apenas no trabalho em rede se potenciam e maximizam aptidões e valências mas sem nunca esquecermos a nossa identidade.

Falta descentralizar. Dialogar com Bandas Filarmónicas, Câmaras, Juntas de Freguesia, entrar em simbiose dando o que é necessário e recolhendo os benefícios, projetando o Conservatório para além das suas portas, do limite da sua cidade e do seu concelho.

Falta coordenar a atividade cultural do Conservatório, sem políticas avulsas de convites mas fomentando iniciativas próprias, proporcionando a todos a enorme alegria de poder ver atuar jovens e docentes, com todos os benefícios para a vivência interna e para a Comunidade.

Com o aluno no foco de todas as atenções, pois sem a vertente pedagógica o Conservatório não existiria em mais nenhuma outra valência, necessitamos de olhar para o aluno e as suas necessidades. Um pianista acompanhador (que continua a não existir) para o acompanhamento musical permanente de tantas disciplinas, um conjunto de computadores com software musical para a composição, fortalecendo assim os laços entre o aluno e a sua instituição de ensino, o incentivo da sua capacidade de autonomia no estudo, o crescimento técnico e humano, como cidadãos que se querem do mundo.

Os tempos que vivemos não se compadecem com amadorismos ou boas vontades. Exigem objetivos e metas, em Crescendo. Profissionalismo e rigor. Planos estratégicos definidos e montados, em Crescendo. Adequação e dinamismo tendo em conta os desafios que se apresentam todos os dias. É para isto que nos formámos. É este o desafio que abraçamos. Todos juntos e contando com o Vosso apoio! Promover fazendo, crescer fazendo. Em Crescendo!!
Viva o Conservatório de Música de Santarém!


Pela Pedagogia da Arte, pela Arte da Pedagogia!

Comunicado (Importante)

Eleições do Conservatório de Música de Santarém - Lista B - Repor a verdade e a legalidade do acto eleitoral 

Por favor, leia mais aqui!