Propostas de Programa eleitoral para o Conservatório de Música de Santarém 2022/2025

Os alunos procuram o Conservatório porque querem aprender a expressar-se através da Música e da Dança e esse deve ser o nosso foco: a Expressão Artística. Este deve ser o mote a desenvolver na instituição Conservatório de Música de Santarém.

O nosso programa eleitoral foi pensado e construido tendo por base o conhecimento profundo das vivências diárias do Conservatório, do seu trajeto nestes 37 anos e da sua Missão, enquanto Cooperativa de Ensino Artístico e Agente Cultural.

Foram identificados problemas, constrangimentos e não funcionalidades. Os mesmos foram ampla e longamente discutidos entre nós e foram sendo encontradas estratégias e caminhos para Crescer, em Crescendo, com a envolvência plena de todos os elementos desta lista. Não surgimos para tomar o poder porque não é a nossa maneira de estar. Surgimos para implementar, melhorar e crescer. Não prometemos soluções imediatas para tudo mas prometemos em tudo iniciar o caminho necessário ao crescimento e afirmação do Conservatório!

Não é fácil, para quem diariamente vive no e do Conservatório, descrever ambientes que muitas vezes são nocivos porque pesados para quem os habita e que nascem de multiplas frentes: a falta de diálogo construtivo, a falta de autonomia pedagógica dos seus docentes, uma Direção Pedagógica vazia de poderes e cada vez mais burocrática e ineficaz, a instabilidade na vida pessoal de quem depende do Conservatório fruto das caraterísticas próprias do Ensino Articulado, as decisões de caráter meramente financeiro que não contemplam aspetos pedagógicos fundamentais ao aluno. Não é fácil, para quem o habita e conhece outras realidades do Ensino Artístico, ver a ausência de objetivos a médio-longo prazo, a falta de estratégias para o seu crescimento, a falta de dinamismo que acompanhe novos tempos e novas perspetivas de funcionamento, envolventes de toda a comunidade e dando a cada um o lugar de contributo mais do que desejado e necessário. Somos poucos para o tanto que é necessário realizar, há anseios de participação que necessitam de ser acarinhados, aproveitados, maximizados e coordenados.

Os espaços disponíveis são exíguos para as necessidades atuais e futuras do Conservatório. Faltam salas de aula, salas de ensaio de coros e orquestra, salas para audições, salas para acomodação de pais e alunos. Faltam salas condignas ao ensino da dança, com balneários, com condições para a projeção da implementação do ensino articulado nesta área e para novas modalidades.

Não existem condições a qualquer nível para acolher alunos com necessidades educativas especiais.

Gestão rigorosa como forma de inverter a tendência de diminuição dos ativos do CMS nos últimos mandatos desta Direção, motivo para vários alertas do Conselho Fiscal, recorrendo para isso a diferentes fontes de financiamento, entre as quais o Mecenato. Utilizar uma gestão transparente, publicitada na página web da Instituição. Recorde-se que, desde que a PAAAC (Programa de Apoio ao Associativismo e Agentes Culturais da Câmara Municipal de Santarém) existe, o CMS tem concorrido, mas estes financiamentos não são publicitados pela Instituição e a aplicação destas verbas só é justificada perante a Câmara Municipal.

Falta uma gestão que procure mecenatos como forma de equilíbrio financeiro do Conservatório e tendo como objetivo único a maximização do esforço educativo individual e no mesmo grau de aprendizagem.

Faltam parcerias. Trabalho em rede e interdisciplinar. Aprender com os outros e partilhar. Partilhar aprendizagens, processos, espaços, potenciar o que de melhor há em cada um de nós e do todo ao qual pertencemos. Apenas no trabalho em rede se potenciam e maximizam aptidões e valências.

Falta descentralizar. Dialogar com Bandas Filarmónicas, Câmaras, Juntas de Freguesia, entrar em simbiose dando o que é necessário e recolhendo os benefícios, projetando o Conservatório para além das suas portas, do limite da sua cidade e do seu concelho.

Falta coordenar a atividade cultural do Conservatório, sem políticas avulsas de convites mas fomentando iniciativas próprias, proporcionando a todos a enorme alegria de poder ver atuar jovens e docentes, com todos os benefícios para a vivência interna e para a Comunidade.

Com o aluno no foco de todas as atenções, pois sem a vertente pedagógica o Conservatório não existiria em mais nenhuma outra valência, necessitamos de olhar para o aluno e as suas necessidades. Um pianista acompanhador (que continua a não existir) para o acompanhamento musical permanente de tantas disciplinas, um conjunto de computadores com software musical para a composição, fortalecendo assim os laços entre o aluno e a sua instituição de ensino, o incentivo da sua capacidade de autonomia no estudo, o crescimento técnico e humano, como cidadãos que se querem do mundo.

Seguem-se as ações projetadas para alcançar os nossos propósitos:


Projetos – Música
• Semana do Departamento:
- Uma semana de atividades (masterclasses, concursos, concertos, demonstrações) dedicada a cada Departamento do Conservatório;
- Reorganização das Classes de Conjunto: criação de orquestra de sopros e orquestra de cordas para incrementar o crescimento individual de cada aluno e desenvolver o seu gosto pela prática instrumental em conjunto; prática vocal por graus e em pequenos grupos.

• Festival - Atividade no final do ano com o objetivo de enriquecer os alunos e proporcionar à comunidade uma temporada de grande atividade cultural, criando novos públicos e difundindo o trabalho desenvolvido dentro do Conservatório e noutras instituições similares;
- Estágio de Orquestra.

• Ciclo de Concertos:
-  Concertos de Alunos: o gosto pela performance passa por dar oportunidade de tocar em público. Desta forma pretende-se criar um ciclo de concertos de alunos, cujos objetivos são dar a oportunidade de mostrar o seu trabalho e criar o hábito de frequentar, ouvir e desfrutar de um concerto, formando assim músicos e público;
-  Concertos de Professores: dar oportunidade aos docentes de mostrar o seu trabalho e projetos paralelos (com outros músicos), dando oportunidade aos alunos de ouvirem os seus professores e outros músicos com regularidade.

• Música na Comunidade
-  Dar continuidade aos projetos e parcerias com instituições de solidariedade social e promover a criação de novas parcerias fora do concelho (descentralizar).
-  Desenvolvimento de um projeto piloto orquestral/coral que consistirá em levar o ensino da música às comunidades com jovens em risco dentro e fora do concelho.


Projecto Mu(dança) - Programa para a Dança
“Ninguém pode chegar ao topo dotado apenas de talento. Deus dá o talento; o trabalho transforma o talento em genialidade”.
Anna Pavlova, prima ballerina do Ballet Russo Imperial, início do séc. XX.

Como este programa apresentamos as premissas que almejam uma formação em dança que dê valor à qualidade do ensino e a importância dos valores da arte em contexto de ensino e que, independentemente do tipo de ensino (regime livre / regime oficial) o que se pretende é incutir no desenvolvimento pessoal dos alunos esse valor, através de uma formação de qualidade e atenta aos seus objetivos.

Pretende-se apostar em dar condições para o crescimento da dança, que valorize o interesse e o potencial dos alunos, através de projetos que os façam crescer em caminhos complementares: formativo, artístico, humano, social e cultural. Em termos estruturais realiza-se através da procura ativa de um potencial/possível novo espaço para a dança.

A procura de um novo estúdio de dança vai ao encontro do que se pretende para área da dança no CMS, cujo crescimento, tanto em número de classes como em volume de alunos por nível de ensino que pretendemos, também vem justificar essa necessidade, assim como da sua descentralização.

• Em termos específicos procurar-se-á:
- Espaço maior para albergar as modalidades já existentes, mas abraçar novas modalidades;
- Salas com mais condições de espaço e de luminosidade natural;
- Salas adaptadas para receber alunos com Necessidades Especiais (por exemplo acesso a alunos com cadeira de rodas) e Necessidades Educativas Específicas;
- Uma valência dotada de balneários próprios para a prática de atividade física.

• Apostando nas condições para o crescimento da Dança na sua forma pedagógica propõe-se aumentar a oferta formativa:
- Adequar o tempo de aulas ao nível dos alunos;
- Complementar a modalidade em que estão inscritos, com aulas que visem o seu crescimento artístico (apresentações públicas periódicas), técnico (aulas de barra de chão e/ou preparação física) e pessoal/humano (aulas de projeto de dança na comunidade, inclusão, solidariedade);
- Dar resposta aos alunos que mostrem interesse e potencial para a dança, através de formação que lhes permita ingressar numa escola vocacional com ensino integrado ou articulado (enquanto isso ainda não nos for possível) ou através de formação que lhes permita ingressar no Ensino Superior de Dança.

Projetos - Dança
A concretização de uma formação assente nos valores fundamentais e o envolvimento dos alunos nos projetos apresentados, pretende atingir objetivos ao nível da formação artística, do enriquecimento técnico e do crescimento emocional, social e cultural.
Pretende-se uma sinergia entre aquilo que poderão ser as grandes mais-valias do ensino da dança no Conservatório, e aquilo que poderá ser ganho se houver envolvência na comunidade. Considera-se que o isolamento de ambos não permite o máximo potencial da formação dos alunos nem a tão desejada formação de público para que as artes se mantenham vivas e necessárias.

Para além das mais-valias dos projetos em si, pretende-se igualmente a cativação de mais alunos ao Conservatório.

• Convidar professores de dança:
- Promover Masterclass abertas a alunos internos e a alunos externos;
- Promover palestras e conversas.

• Promover espetáculos de dança com cariz solidário com vista a:
- Apoiar organizações de cariz humanitário e social;
- Incentivar a comunidade a “sair de casa” e conhecer o trabalho dos alunos.

• Descentralizar a arte na cidade, levando o trabalho aos concelhos do distrito:
- Masterclasses destinadas às crianças, jovens e adultos desses concelhos, tendo em atenção o nível técnico previsível;
- Apresentações de dança pelos alunos do conservatório.

• Intercâmbio de dança entre conservatórios e academias de dança nacionais:
- Dar preferência às semanas de interrupção letiva / férias de verão;
- Promover o acolhimento pelas famílias dos alunos internos.


Inclusão para as Necessidades Educativas Específicas
- Formação sobre Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Específicas, para o corpo docente e funcionários não docentes com vista a um maior conhecimento sobre a realidade da Educação Inclusiva e das Necessidades Educativas Específicas, tendo como objetivo a aquisição e o desenvolvimento de estratégias e de recursos pedagógicos aplicáveis ao Ensino Artístico Especializado.
- Conhecimento e enriquecimento dos processos de adaptabilidade curricular por parte da Direção Pedagógica e professores dos alunos com NEE ou qualquer outra dificuldade de aprendizagem referenciada. Verdadeira articulação com a equipa multidisciplinar do Ensino Especial que acompanha o aluno no estabelecimento de Ensino regular, por forma a encontrar as melhores estratégias facilitadoras de aprendizagem no ensino artístico, em qualquer regime e mais particularmente no Regime Articulado da Música.
- Sempre que necessário, reunir as condições para que seja possível uma coadjuvação do professor na sala de aula, nomeadamente em contexto de turma, proporcionando um apoio mais individualizado ao aluno com NEE, bem como proporcionar um acompanhamento individual nos concertos e outros eventos, ajudando também na interação social.
- Interação ativa com a família da criança ou jovem no âmbito de melhor integração no processo de aprendizagens do Ensino Artístico.

Para a Inclusão em geral (pelo respeito e igualdade de oportunidades)
- Eu sou tu - Ateliês ou eventos para proporcionar aos alunos o conhecimento e experiências de vivência com algum tipo de deficiência ou incapacidade.
- Cultura ao caminho. Levar a música e dança às populações que estão afastadas e longe dos centros de cultura.
- Promover o Encontro de Gerações e o Encontro de culturas.
- Solidariedade: atividades e eventos com fins de voluntariado e/ou solidários.

Pólos de Ensino
- Estabelecer parcerias com localidades que tenham Bandas Filarmónicas, através das suas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia, canalizando uma parte do ensino dos sopros e percussão para esses pólos, desenvolvendo assim e descentralizando o ensino da música, promovendo e dotando a criação de novos músicos e orquestras.

Ensino Profissional
- Desafiar a Cooperativa e as entidades camarárias e privadas para, a médio/longo prazo, criar condições físicas e pedagógicas para o Ensino Profissional da Música, abrindo portas para a criação de orquestras e grupos profissionais de música, assim como da cultura e vivência scalabitana/regional.

Erasmus+
“ O Programa Erasmus+ alterou o paradigma da educação e formação na Europa. O ensino no espaço europeu é hoje aberto à partilha e à colaboração entre as mais diversas instituições de Ensino Escolar, Ensino e Formação Profissional, Ensino Superior e Educação de Adultos.” (in www.erasmusmais.pt).

Apenas em 2022 o CMS apresenta parcerias e intercâmbios no âmbito do programa ERASMUS, quando o mesmo já deveria ter sido implementado e usufruído faz muito. É objetivo desta equipa alargar parcerias e intercâmbios e promovê-lo de forma sustentável e não apenas para campanhas eleitorais.

Pianista Acompanhador
- Contratar um professor acompanhador para a escola é uma necessidade de há vários anos e inerente ao ensino da música. Face ao número de alunos inscritos no Conservatório de Música de Santarém, e atendendo às necessidades atuais da escola e das diversas classes, pretende-se contratar um pianista acompanhador, tendo como pressuposto o seguinte:
- Acompanhar ao piano os alunos de Instrumento, Canto e Dança, assim como as classes de conjunto, em aulas, ensaios, exames e provas públicas ou concertos no âmbito da atividade educativa;
- Acompanhar ao piano recitais ou apresentações públicas, internas ou externas, organizadas ou em representação do Conservatório de Música de Santarém.

Direção Pedagógica
- A Direção Pedagógica é um dos órgãos máximos da escola e deve ser independente e autónoma o suficiente para deliberar sobre a ação pedagógica e artística.

Deve reunir-se mensalmente com os Coordenadores, direcionar e assumir a responsabilidade de todas as decisões sobre o ensino e sobre a organização das atividades com base nas propostas dos departamentos e sempre com o superior interesse pedagógico e artístico dos alunos.

A remodelação recente da Direção Pedagógica para um Orgão Colegial, como sempre deveria ter sido, não foi acompanhada de uma reestruturação de funções e normas, o que na prática resultou numa completa desarticulação e desorganização pedagógica, com repercussões para os alunos e professores. É objetivo desta equipa a reorganização e criação destas normas.

Formações pedagógicas
- Proporcionar ao pessoal docente formação com formadores externos sobre desenvolvimento de competências e aprofundamento de pedagogia musical com instituições como por exemplo: Centro de Formação da Associação Wuytack de Pedagogia Musical; Cursos de Educação Kodály - Música no Ensino Geral e Especializado; ENSEMBLE – Associação Portuguesa de Instituições de Ensino da Música.

Habilitações dos docentes
- Incentivar e apoiar o pessoal docente a completar e aumentar as suas habilitações profissionais e pedagógicas a fim de assegurar um corpo docente habilitado e coeso.

Associação de Pais e Estudantes
- Sendo uma Cooperativa de Ensino, os Encarregados de Educação cooperadores devem participar e acompanhar o processo de aprendizagem dos alunos, promovendo o Bem-estar Comum da escola, nomeadamente no seu papel social e emocional.
- Os estudantes devem também ser incentivados a ter ideias e projetos credíveis e exequíveis.
- Adquisição de um computador com software musical adequado ao estudo e trabalho dos alunos.

Serviços Administrativos
- Dotar o pessoal não docente, nomeadamente da Secretaria, de ferramentas profissionais através de formação específica e incentivar ao desenvolvimento de competências pessoais e profissionais.

Comunicado (Importante)

Eleições do Conservatório de Música de Santarém - Lista B - Repor a verdade e a legalidade do acto eleitoral 

Por favor, leia mais aqui!